Pular links
Decentralized Physical Infrastructure Network (DePIN)Project, featuring advanced data centers, wind turbines, solar panels, and interconnected cables and towers, set in a clear daylight environment.

5 Projetos DePIN Eco-Friendly: Abrindo Caminho para um Futuro mais Verde

O DePIN não trata apenas de perturbar os modelos de negócios convencionais. Trata-se de usar comunidades para resolver problemas em situações do mundo real. E o que poderia ser mais importante do que proteger o nosso planeta? Esta postagem do blog examinará cinco projetos DePIN pioneiros com a sustentabilidade em primeiro plano.

Esses projetos não param por aí. Os DePINs advogam ativamente por soluções sustentáveis e capacitam as comunidades a fazer a diferença. Vamos examinar projetos inovadores que enfrentam desafios como gestão de resíduos, acesso à energia de fontes renováveis e transporte sustentável.

Então, venha e aprenda como o DePIN está tornando o mundo um lugar melhor, focando em projetos impulsionados pela comunidade. Esta exploração dos projetos DePIN promete inspirá-lo a fazer a diferença.

Os 5 Projetos Ecológicos DePIN

Aqui estão cinco projetos notáveis da DePIN (Rede de Infraestrutura Física Descentralizada) ecologicamente corretos que exemplificam a fusão da tecnologia blockchain com a infraestrutura sustentável:

Futuristic and efficient DePIN Project, with high-tech energy and data distribution systems including renewable energy sources and networking infrastructure, captured in bright daylight.

MapMetrics: Reduzindo a Dependência de Centros de Dados para uma Navegação Mais Sustentável

No mundo dos aplicativos de navegação, o MapMetrics se destaca não apenas por sua estratégia de dirigir para ganhar, mas também por seu compromisso com a sustentabilidade ambiental. Vamos ver como essa plataforma de ponta está fazendo a diferença na Terra.

O MapMetrics visa reduzir a dependência de grandes fazendas de servidores através da descentralização da gestão de dados. Esta alternativa é mais amigável ao meio ambiente e está alinhada com a consciência ambiental, promovendo a administração ambiental responsável. 

O MapMetrics fornece um recurso de mapeamento offline que permite o download único do mapa, reduzindo assim a necessidade de vários downloads de mapas. Além disso, ele utiliza o compartilhamento de mapas entre pares (P2P) para reduzir significativamente o número de servidores necessários para este projeto, com o objetivo de reduzir as emissões de CO2 em 60 a 70% ao reduzir o uso de servidores centralizados e aproveitando o mapeamento offline.

Arkreen: Capacitando Indivíduos para Construir uma Rede de Energia Limpa Descentralizada

A Rede Arkreen é uma infraestrutura digital alimentada pela web3 que facilita a conexão e monetização de recursos de energia renovável globalmente, com o objetivo de impulsionar aplicativos de redução de carbono.

Arkreen a missão começa no nível popular. Ao promover a utilização de energia renovável pelos consumidores e indivíduos que produzem e consomem energia simultaneamente, a rede estabelece uma base descentralizada. Painéis solares instalados em telhados, eletrodomésticos energeticamente eficientes e veículos elétricos desempenham um papel significativo neste ecossistema. É uma abordagem ascendente que capacita os indivíduos a tornarem-se participantes activos na transição para a energia limpa.

 Este projeto vai além da mera conectividade. Capitaliza a adaptabilidade e a capacidade de resposta desses ativos energéticos. Imagine o ar condicionado da sua casa ajustando sua carga durante os horários de maior movimento, ou seu veículo elétrico carregando quando a demanda de energia é baixa. A Arkreen recompensa tais ações, criando uma situação vantajosa tanto para os usuários quanto para o meio ambiente.

Rede Streamr: Pioneirismo na Transmissão Ecológica de Dados

O Streamr é uma rede distribuída de código aberto capaz de transmitir qualquer tipo de mídia ao vivo ou dados em tempo real em grande escala.

Streamr opera em uma rede descentralizada, de código aberto e criptograficamente segura. A arquitetura peer-to-peer do Streamr é diferente dos sistemas centralizados tradicionais. Este design minimiza a necessidade de intermediários ávidos por recursos, reduzindo o consumo de energia e promovendo a eficiência.

A escalabilidade da Rede Streamr é excepcional. Ela pode lidar com grandes quantidades de mídia ao vivo e dados em tempo real sem comprometer sua ética ecológica. Ao distribuir dados por uma rede global de nós, o Streamr evita as demandas energéticas concentradas associadas aos servidores centralizados.

A entrega de dados em tempo real mantendo uma pegada ambiental mínima é garantida pelo protocolo de publicação/inscrição da Streamr. A Streamr alcança esse feito por meio de uma comunicação eficaz entre pares, o que resulta em menor consumo de energia e um efeito menos prejudicial no planeta.

Rede Nosana: Transformando GPUs Inativas em Energia de Computação Sustentável

The Nosana network opera como uma grade de GPU descentralizada, permitindo que indivíduos contribuam com sua potência computacional subutilizada e recebam recompensas através do token $NOS. Ele oferece recursos de GPU eficientes em termos de custo e alto desempenho para executar cargas de trabalho de IA, eliminando as complexidades associadas aos serviços em nuvem tradicionais. Esta rede é alimentada pela blockchain Solana.

A solução inovadora da Nosana envolve a criação de uma grade de computação de GPU que utiliza GPUs subutilizadas em todo o mundo. Ao implementar essa abordagem, a Nosana não apenas alivia a escassez, mas também reduz a necessidade de nova produção de hardware. Essa redução tem inúmeros benefícios ambientais, desde a redução das emissões de carbono durante a fabricação até a minimização do lixo eletrônico.

Os centros de dados centralizados, conhecidos pelo seu alto consumo de energia, levantam preocupações ambientais. A abordagem descentralizada da Nosana desafia essa norma. A Nosana reduz a dependência dos grandes centros de dados distribuindo tarefas de computação em GPUs pessoais e inativas. Isso resulta em um menor consumo de energia e uma pegada ambiental mais leve.

eTukTuk: Eletrificando o transporte e reduzindo emissões

eTukTuk aproveita a tecnologia blockchain e os avanços em inteligência artificial para estabelecer um ecossistema que promove o transporte sustentável. O veículo elétrico eTukTuk oferece uma alternativa econômica e confiável aos TukTuks tradicionais. Esses veículos elétricos de três rodas operam de forma eficiente, contando com estações de carregamento estrategicamente localizadas. Ao adotar veículos elétricos, eTukTuk está contribuindo significativamente para a mudança global longe dos combustíveis fósseis.

O projeto estabeleceu parcerias que solidificam sua missão. Notavelmente, colabora com o governo do Sri Lanka para estabelecer mais de 200 estações de carregamento, o que beneficiará os motoristas e reduzirá os custos operacionais em até 400% em comparação com os TukTuks movidos a combustíveis fósseis. Este impacto tangível reforça o compromisso da eTukTuk com a mobilidade sustentável.

Conclusão

Os DePINs estão se mostrando mais do que apenas um novo modelo de negócio. Ao aproveitar o poder das comunidades, os projetos DePIN estão enfrentando alguns dos desafios ambientais mais urgentes do mundo. Desde o transporte sustentável até a energia renovável e a gestão de dados, essas iniciativas inovadoras estão pavimentando o caminho para um futuro mais verde. Os projetos destacados aqui são apenas um vislumbre do vasto potencial dos DePINs. À medida que essa tecnologia continua a evoluir, podemos esperar que surjam ainda mais soluções criativas, capacitando comunidades ao redor do mundo a ter um impacto significativo na saúde do planeta.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência na web.